Ciência da Computação

Desenvolvimento de software, oportunidade em novas áreas do conhecimento
Mais que gostar de computadores

Em 1969, a Unicamp criou seu curso de bacharelado em Ciência da Computação, desde então, a computação apresentou grande evolução, tornando-se comum o uso de sistemas computacionais nas mais diversas áreas de conhecimento. Sendo assim, uma formação básica bem fundamentada é imprescindível para que o profissional seja capaz de tratar os desafios em qualquer um desses variados campos de atuação.

Neste cenário, verifica-se a demanda por profissionais capazes de projetar e implementar sistemas de informação eficientes que atendam às particularidades de cada aplicação. O perfil destes profissionais deve, portanto, incluir capacidade de trabalho em grupo, em geral associada a atividades multi e interdisciplinares.

Para preparar um profissional com atribuições tão amplas, o currículo do curso de Ciência da Computação proporciona ao aluno uma formação abrangente e bem fundamentada em todas as áreas da informática.

Por causa de seu conteúdo curricular, um importante requisito é aptidão para a área de ciências exatas. Gostar de passar horas na frente do computador não é suficiente para fazer do candidato um bom profissional, é fundamental que o candidato identifique seu interesse em entender como o computador funciona.

Ao conhecimento teórico é agregada uma dinâmica atividade prática. Em laboratórios dotados de equipamentos e programas avançados, o estudante tem a oportunidade de vivenciar a aplicação das disciplinas.

O profissional

O profissional poderá atuar no projeto e desenvolvimento de produtos de software, essenciais para o processamento da informação ou utilizados na produção de aplicativos (tais como processadores de textos, planilhas eletrônicas e programas de multimídia), bem como em áreas cujo foco principal é a informática.

Entre as empresas que contratam os profissionais formados no curso estão as de desenvolvimento de software, fabricação de computadores, grupos financeiros, empresas de consultoria, centros de pesquisa e desenvolvimento, universidades, estabelecimentos de ensino e serviços públicos.

Fonte e fotos:comvest.unicamp.br