Unicamp inicia viagem de 3,5 mil km para ampliar inclusão de indígenas com vestibular inédito

Pela 1ª vez uma universidade pública paulista vai tão longe com processo seletivo específico de cotas. 

Uma comitiva da Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) embarcou nesta terça-feira (27) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), para uma viagem histórica até o município de São Gabriel da Cachoeira (AM), o mais indígena do Brasil. A cidade amazônica e outras cinco pelo Brasil receberão no próximo domingo (2) o primeiro vestibular indígena da universidade.

Mapa Campinas / Manaus / São Gabriel da Cachoeira — Foto: Arte/G1

Há vagas

Para isso, foram reservadas 72 vagas em 27 cursos da Unicamp, que serão disputadas apenas por indígenas no exame deste domingo, à parte do vestibular convencional, com edital, prova e calendário específicos. O processo seletivo, que é parte das políticas afirmativas de cotas adotadas pela Unicamp, teve 610 inscritos, 350 deles em São Gabriel da Cachoeira, cidade no extremo Norte do Amazonas, que, segundo o Censo 2010, tem 76% da população composta por pessoas indígenas. Também haverá provas em Manaus (AM), Campinas (SP), Recife (PE) e Dourados (MS).

Veja abaixo os números do vestibular:

Indígenas deverão comprovar vínculo com comunidades para disputar vaga no vestibular da Unicamp — Foto: Jonathan Lins/G1